• Por Logísticos Oficial

O que é Fifo e Lifo?


Em resumo, na logística FIFO e LIFO são termos são utilizados para determinar a sequência de manuseio, carregamento e transporte de produtos, além do controle do giro de estoque e gestão contábil.

A empresa que se decide pela manutenção de estoques espera inicialmente prevenir-se contra incertezas no setor de fornecimento. Paralelamente a isso, com a manutenção dos estoques é possível também reduzir os custos com a contratação de fretes, reduzir os efeitos de possível sazonalidade na demanda, diminuir os custos de ociosidades das estruturas, além de suprir diferentes ritmos de produção entre fases do processo.

A gestão eficiente dos estoques, além de garantir o pleno funcionamento de toda a cadeia produtiva até o momento da reposição dos materiais, tem como objetivo diminuir os custos envolvidos nos processos de estocagem e minimizar o montante do capital imobilizado para sua manutenção.

Assim, o primeiro passo para uma boa gestão de estoques é a realização de um diagnóstico com o intuito de se identificar quantos tipos de produtos existem em estoque, quais as quantidades e valores totais de cada item em estoque, qual a demanda por cada item, e qual a criticidade de cada item no caso de falta. Também é necessário identificar o lead time de reposição de cada item pelos fornecedores, bem como sua COBERTURA e GIRO.

COBERTURA é o período de tempo que uma quantidade de estoque supre determinada demanda. Quanto menor a cobertura maior será o GIRO do produto.

GIRO é o número de vezes que o estoque se renova durante determinado período de tempo. Quanto maior o giro do produto maior será a receita proporcional que ele traz para a empresa, ou seja, quanto maior o giro maior a lucratividade.

Produtos com alto giro de estoque, são aqueles cuja validade é bem curta e necessitam estar “fresquinhos” na prateleira (perecíveis), ou ainda, são itens sujeitos a sazonalidade, itens que podem sair de moda, etc. Para garantir que essa condição realmente ocorra, utiliza-se a metodologia FIFO – First In First Out (PEPS), ou seja, o produto que entrou primeiro no estoque seja o primeiro a sair.

Agora, supondo que o fabricante de um determinado produto lance uma promoção vinculada a um lote específico desse mesmo produto. Mesmo já tendo desse material em estoque, o ponto de venda se vê obrigado a adquirir uma quantidade mínima desse novo lote do material e coloca-la em exposição enquanto durar a promoção. Nesse caso, a estratégia adotada para a movimentação dos materiais é chamada LIFO (Last In First Out), ou seja, o último produto que entra é o primeiro a sair.

FIFO E LIFO NOS TRANSPORTES

A questão dos transportes é bastante crítica para a logística, devido aos altos custos envolvidos em toda a operação. No entanto, é possível diminuir consideravelmente esses custos otimizando as operações.

Essa otimização se dá inicialmente através da maximização da ocupação dos veículos, bem como da sua utilização. Também é possível conseguir redução dos custos através da roteirização eficiente das entregas. Nesse caso, a ordem do carregamento dos produtos influencia diretamente na rota de entrega.

Para cargas fechadas, o carregamento não obedece uma lógica específica, devendo ser levadas em conta apenas questões como, peso por eixo, capacidade máxima de tração da unidade motora, etc.

Já no caso de cargas fracionadas, os produtos carregados primeiro serão os últimos a serem descarregados, e consequentemente, os últimos a serem carregados serão descarregados primeiro, obedecendo a metodologia LIFO (Last In First Out).

ASPECTOS CONTÁBEIS

Contabilmente, os conceitos de FIFO e LIFO estão relacionados com os custos de compra que são alocados para vendas diárias, e servem para calcular o passivo fiscal da organização, que pode ser utilizado para aumentar ou diminuir lucros reportados por uma empresa.



© 2012-2020 | GCDV Grupo Cadeia de Valor, Holding, Inc. Todos os direitos reservados.